04 fevereiro

Quando a casa te manda um recado

Comentários

8B9FFD7D-637D-4493-B3DE-9102FF95DC1C

É duro, amiga (0), mas, às vezes, a nossa casa manda recados. E nem sempre é um recado amistoso. Ele pode vir como uma daquelas hecatombes domésticas que acabam com o nosso humor e que atendem por nomes variados: infiltração, goteira, mofo, fiação ou encanamento em colapso correndo pelo interior das paredes. Em outras ocasiões, o aviso pode ser exibido: como lâmpadas que explodem, por exemplo. Poderia listar aqui uma infinidade de outros dramas domésticos que se transformam em recadinhos desagradáveis de que algo precisa ser reparado com urgência. Sem ser muito esotérica, pode ser o prenúncio de uma baixa de energia, de uma fase de brigas que precisa ter fim, de uma mudança radical que você precisa realizar internamente para dar o passo seguinte na estrada que você chama de sua.

Cômodos que ficam dias ser visitados, também merecem atenção. O que existe ali que já não tem conexão direta com seus sentimentos mais nobres? Qual função precisa ser desativada na sua vida para que outra, novinha em folha, comece a funcionar? Já pensou sobre isso? Eu tive uma oportunidade de reflexão desse gênero recentemente. Confesso que ainda estou no processo de descobrir quais são exatamente as novas funções que serão ativadas na minha vida com as mudanças em andamento por aqui. Uma coisa, porém, é clara como um cristal. Ok, agora sendo bastante exotérica… O verde das plantas é o elemento decorativo mais presente no momento. Elemento que veio de alguns dos múltiplos recados recebidos diretamente da casa que habito. Quando me dei conta, já estava cercada de verde por todos os lados. Um movimento que não deve acabar tão cedo e que já começa a me fazer suspirar de novo pelas paredes que me cercam.

comentários