24 maio

Um certo drama no décor

Comentários

IMG_1320

A Casa Cor 2017 é de longe a mais linda dos últimos tempos. Fazia muito tempo que não tinha aquela sensação boa de encantamento à primeira vista. Vontade de simplesmente ficar por ali e morar em alguns dos ambientes favoritos. Além da beleza, do luxo na medida, tirando um ou outro surto de exibicionismo, alguns detalhes chamaram a minha atenção logo de cara. Um deles é um certo ar dramático, quase teatral, de alguns ambientes. Coincidência, ou não, os quartos e salas selecionados neste post estavam concentrados em um mesmo andar e foi impossível não reparar na teatralidade de cada um deles. De paredões de cimento cru e pé direito nas alturas (como a suíte de hotel) que abre este post) a cortinões arrastando pelo chão em janelas que imitam grandes palcos, tem um pouco de tudo o que mais gostamos por ali.

De quebra, uma pincelada retrô, inspirada nos anos 20 e 30 principalmente, que aparece em luminárias deslumbrantes, nas pedras combinadas com metais do mobiliário; nos acabamentos dispostos como lambris nas paredes de ambientes ultra-acolhedores, apesar das dimensões palacianas, e na beleza natural das plantas, especialmente folhagens, inserida em praticamente todos os ambientes da mostra – mesmo que na forma de galhos secos dispostos dramaticamente em grandes vasos, talvez para nos lembrar dos ciclos que fazem parte da vida, de nascimento, morte e transformação. Acho bem atual para esses anos loucos e que pedem sim um pouco de drama e de jogo de cena para sairmos todos melhores, mais fortes e, por que não?, cercados de beleza.

IMG_1316 IMG_1299 IMG_1297 IMG_1292 IMG_1288

, , ,

comentários