02 abril

Prateleiras abertas na cozinha

Comentários

38EB0BA9-FD19-42E4-8B79-151932040086

 

Uma vida inteira encerrada dentro de um armário… Escondida em gavetas… Protegida por ca- madas de papel de seda no fundo de uma caixa escura. Lembranças de coisas guardadas nunca me agradaram. Uma coisa tentadora demais é deixar fora de uso um objeto por simplesmente não o enxergarmos. Por isso, sou fã de prateleiras, de caixas transparentes, de portas de vidro. Gosto de ver o que tenho e fazer bom uso de cada peça. Um utensílio de cozinha que não se encontra na hora do aperto? É como se ele não existisse. Pratos que podem ser usados ape- nas em dias de festa? Mas e se acordo me sentindo a rainha de Sabá? Vou lá querer saber do prato branco de todo dia? Não. Dias inspirados pedem louças bonitas. E o contrário também é verdadeiro. Uma mesa bem-arrumada pode operar maravilhas em seu humor numa manhã cinzenta. Há quem não goste, pois acha que a xícara e a pilha de pratos na prateleira aberta não dão certo. Pegam pó, essas coisas. Eu gosto. Desse modo, dificilmente guardo algo que não uso. Quem chega de visita não precisa nem pedir para pegar algo no armário. É ver uma caneca ou um copo, escolher o favorito e pegar. Para que dificultar se você pode facilitar? Já dizia minha avó que, ao contrário de mim, era fã de uma gaveta trancada que só ela…

comentários