03 fevereiro

Leve como um suspiro

Comentários

IMG_1403

 

A Bertoia é a última cadeira a ter sua breve história contada por aqui nesta semana dedicada às mais famosas e icônicas – hoje disponíveis em uma fast decor perto de você. Ela não tem uma biografia mirabolante, mas seu conceito é repleto de curiosidades intrigantes. Harry Bertoia, o italiano por trás do mito, tinha fascínio por esculturas. E foi seu talento nessa área que tornou real a peça de formas orgânicas moldada em metal. A missão estética a ser concluída era: uma cadeira que pareça feita de ar. De fato, leveza é o que não falta a este ícone do design, fetiche de muitas gerações. A Bertoia foi lançada nos anos 50 e sua versão mais deslumbrante é a Diamont Chair que ilustra este post. Há outras tantas que seguem suas linhas: cadeiras laterais e banquetas entre as favoritas. Outra curiosidade é que, por conta de seu desenho vazado, a Bertoia virou uma cadeira facilmente customizável. Há versões “peladas”, outras com almofadas. Há quem aposte na dobradinha que virou hit de alguns invernos passados: Bertoia + pele de carneiro. Tem ainda cadeiras revestidas com tecido; outras com as tramas devidadamente tricotadas ou preenchidas com tiras de couro. Um desenho ainda atual e com potencial que vai além da imaginação.

comentários