17 janeiro

Laboratório doméstico

Comentários

IMG_1343

 

Desde o dia em que descobri os vidros das aulas de química do meu pai, virei uma pessoa obsessiva com relação a esse tema. Gosto dos formatos, das marcações das medidas, do tipo de vidro usado em cada um deles. Gosto mais ainda da versatilidade deles na decoração. Vira-e-mexe invento uma maneira diferente de usá-los, preferencialmente agrupados – o conjunto da obra sempre vence das exibições solitárias em algum ponto da casa. O segredo do sucesso é a escolha do tipo de flor ou folhagem para preencher os recipientes. Aqui em casa gosto da opção acima, com flores secas bem delicadas.

 

IMG_1342

 

Mas existem outras maneiras de criar uma boa química entre os frascos. Apostar do verde como tom dominante das plantas ou até misturando flores com folhagens em apenas alguns dos fracos para um efeito dramático. Em SP, um bom lugar para garimpar frascos químicos é a região da Sé, mais precisamente das ruas Tabatinguera e Silveira Martins. Para liberar seu lado alquimista-decorativo.

 

IMG_1344

, , , ,

comentários