01 março

Floresta de bolso

Comentários

IMG_1570

 

Que bom que plantas estão na moda. Aliás, será que um dia saíram? Acho que não, mas elas andaram pouco prestigiadas, isso é verdade. De uns tempos pra cá, o conceito de floresta particular vêm ganhando força total. Que bom! Verde em casa nunca é demais. Além do mais, cuidar de plantas em geral é das terapias domésticas mais eficazes. E não adianta falar que não tem dedo verde… Colocar um pouquinho de água, tirar uma folha seca aqui, outra ali, todo mundo consegue, vai? Não precisa ser expert em jardinagem para comprar um maço de flores na feira e colocar na água de um vaso no centro da mesa de jantar, precisa? Além do mais… sim, de novo… hoje é possível encontrar vasos já plantados nas lojas mais finas de jardinagem e também no hipermercado da periferia. Só procurar que encontra. Tudo isso para dizer que eu amo plantas e acho que elas, como poucos elementos decorativos, dão vida a qualquer ambiente da casa. O que eu não gosto é da gourmetização da coisa toda.

IMG_1569

 

Minha avó Luiza, que se dava muito bem com as plantas e cultivava uma cortina de samambaias na porta do salão de festas da casa, sabia plantar em português bem claro. Me ensinou a acabar com pulgões com um pouco de fumo de corda fervido na água e que taturanas são pragas domésticas complicadas de lidar, mas ela sempre vencia a batalha. A lista de palavras que tinham a ver com o ato de cuidar das plantas incluía baldes, regadores de plástico, tesouras enferrujadas guardadas na garagem e sacos de lixo para acomodar as folhas secas das palmeiras em dias de faxina verde. Tudo em português bem claro, única língua falada em território doméstico. Por que raios então eu devo ouvir termos como “pocket forest” sem ter vergonha alheia do locutor da rádio? Invenção do mercado imobiliário, eu sei. Que adora entupir anúncios de estrangeirismos esdrúxulos. Floresta de bolso já é surreal. Que tal trocar por “apartamentos com plantas nativas da mata atlântica na varanda”?  Eu, pelo menos, ficaria bem mais tentada. Pocket forest? Sério? Vou na cozinha pegar um caqui. Quando eu voltar, vamos voltar a falar português pelo menos na hora de anunciar um bom jardim?

 

 

 

, ,

comentários